domingo, 19 de abril de 2009

Web 2.0: Ferramenta ou Pesadelo dos Marketeiros?

Quando estou interessado em algum gadget, game, filme, cd ou qualquer coisa, antes de gastar meu precioso dinheiro comprando qualquer destes, procuro sempre antes de fechar o negócio, fazer uma pesquisa na web pra conhecer melhor o produto.
A primeira coisa é acessar o site do fabricante ou fornecedor. Se não tiver informações suficientes já é um ponto negativo. Logo em seguida, aperto o botão da "Internet 2.0" e começo a "fuçar" a web através de pontos positivos e negativos, comentários, criticas e qualquer outra coisa que alguém que já tenha comprado o produto que eu estou de olho possa ter disparado na rede.
São blogs, forums, comunidades e até comentários em sites de compras, enfim há uma infinidade de informações que talvez o fabricante não tenha indicado (ou escondido) que a web 2.0 expõe. Quem usa esse novo conceito na busca do produto ideal, com certeza acerta o alvo mais fácil.
Mas além de conhecermos mais dos produtos que estamos interessados, a web 2.0 permite que sejam "construidos" virtualmente o produto ideal.
Se a empresa que fabricou um celular, por exemplo, buscar todas as criticas do seu produto, automaticamente consegue identificar o que falta, ou o que poderia ser melhorado em seu produto. Esta tarefa até alguns anos atrás era do marketeiro.
O marketeiro hoje alem de utilizar toda sua expertise na concepção de um produto pode (e deve!) muito bem buscar na net todas as informações que foram ditas do produto e aproveita-las para criar algo melhor e mais próxima do que seu consumidor deseja.
É quase atingir a perfeição. O fabricante sabe produzir, o consumidor sabe o que quer. Só falta eles se conversarem. Aliás, estamos quase chegando nesse ponto, pois o consumidor sabe escrever e o fabricante sabe ler.
Cabe às empresas discernir sonho de necessidade, pois eu queria que meu celular me tele transportasse, mas acho que nenhum fabricante vai me ouvir!
Postar um comentário

Postagens populares